Arquivo da tag: eu

Bye Bye Challenge, Hello 52 X 5…

Padrão

hiatus

Como todos podem ter percebido não há mais postagens a muito tempo, não ne senti na obrigação de me justificar naquele tempo, na verdade ainda não sinto, mas o que acabou acontecendo é que o desafio deixou de ser divertido e acabou se tornando mais uma obrigação, um peso a mais a se juntar a todas as minhas outras obrigações diárias e não era essa a intenção, por isso ele está oficialmente em hiatus por tempo indeterminado.

52 momentos

Em compensação resolvi começar um novo projeto, que espero que me ajude da mesma forma que eu planejei a Challenge, só que de maneira menos obrigatória, vi em alguns blogs e achei interesante. A proposta é fazer um Top 5 toda semana, durante 52 semanas. Os temas nos fazem refletir sobre nossos gostos e escolhas, parece bem legal..

Também quero fazer uma lista de coisas estranhas que só eu (ou não) faço, mas isso fica pra depois ^_^

Se quiserem participar ou saber mais sobre o 52 X 5 momentos, aqui vai alguns links:

http://devaneiosemetamorfoses.blogspot.com.br/2012/03/projeto-52×5-momentos-para-compartilhar.html

http://lolaexcentrica.blogspot.com.br/search/label/Projeto%2052%20semanas

http://doce-madreperola.blogspot.com.br/2012/08/52-semanas-1-semana.html

http://reinodemorango.blogspot.com.br/2012/09/semana-1-coisas-que-me-fazem-ficar-feliz.html

Citação

Hi everyone!!

Faz muitos meses que não dou as caras por aqui… eu sei… nem prometo que vou voltar a ser ativa, porque eu nunca fui mesmo, mas de vez em quando a vontade de compartilhar meus sentimentos surge e quando são maiores que algumas poucas linhas para status sem noção do facebook vem parar aqui… sem enrolação, vamos ao post.

Pensou que estou me deprimindo e me perdendo por que ainda resta partes da antiga eu que não permitem que a nova eu continue a crescer, está na hora de quebrar isso. Há dois dias Mila me proibiu de voltar a trás e eu a respondi que tinha algo que ainda me prendia ao passado. Eu sei que na teoria o passado serve para melhorar nosso futuro, mas uma coisa é buscar forças no passado, outra é se manter presa a ele. Eu mudei muito por dentro, é hora de mudar por fora também. Está na hora de colocar Aizy para fora e deixar que ela brilhe.

Pode parecer idiota, mas eu não tinha percebido o quanto Glee é importante pra mim, sei que dizer essas coisas é como agir feito uma garotinha de 15 anos, mas e daí, uma garota de 15 anos também tem sonhos, expectativas e vontades… As vezes eu me esqueço disso e algumas horas de Glee serviram para me lembrar que 10 anos a mais não faz diferença as nossas almas.

Eu venho me desgastando e lutando comigo mesma por coisas inúteis, perdendo meu tempo. Hoje decidi libertar minha mente dessa prisão. Me lembro das palavras da Selma antes de eu me mudar, para que eu não trouxesse na mala os problemas (e outras coisas) que me impediam de viver e ser feliz lá. Alguns se esconderam em algum canto perdido e eu os encontrei, está na hora de jogá-los fora.

<=”“>Uma mundança faria bem…

Parece que o Misael tinha razão, esse ano eu vou estar bem no Natal….

A change would do you good

I BACK… or not!

Galeria

#Escrever sobre não escrever#

As vezes estamos com aquela vontade enorme de escrever, desabafar por meio de palavras, mesmo que essas palavras não traduzam nossos sentimentos literalmente, mas usar o sentimento que nos sufoca para transmitir algo para as outras pessoas.
Há muito tempo quero voltar a postar no meu blog, a escrever minhas histórias originais, a continuar minhas fic’s inacabadas. O que me deixa ainda mais nervosa é que o quê me impede de escrever não é a falta de criatividade, mas muitas vezes o excesso dela. É uma ideia sobre a outra, começos sem finais, como luzes que se apagam logo em seguida.
Pensei em canalizar tudo isso escrevendo pequenos artigos, unindo uma ideia a outra, tentando colocar para fora todo esse sentimento sufocante de alguma forma, mas algum ser maligno e invisível me desmotiva, me trava, não me permite continuar.
Para o post seguinte ao anterior eu tinha uma ideia totalmente diferente de como continuar, mas as coisas mudaram drasticamente em todos os sentidos e eu não sabia como colocar isso no papel, a verdade é que eu não sei identificar como estou me sentindo, não faço ideia nem sobre o que estou escrevendo mais, estou deixando meus dedos tocarem as teclas do note aletoriamente, como se cuspisse as desculpas que escondem o verdadeiro motivo da minha falta de dedicação as coisas que gosto, motivo esse que nem eu faço ideia de qual seja…
Resumo: Minha mente vai, mal, muito mal.

Alguns já devem saber que estou morando em São Paulo… tá isso já faz quase dois meses.

Coisas boas e coisas ruins aconteceram, o que é normal. O que me surpreendeu mesmo foi a facilidade com a qual eu me adaptei… e não eu não quero voltar.

Sei que prometi escrever sempre, sem que tô a muito tempo sem mandar notícias, mas agora estou passando por minhas primeiras dificuldades sérias o que me impede de escrever… ou não e que se explica bem pelo texto a seguir… ou não